Desculpem o trocadilho infame, mas a vida é feita de altos e baixos. Altos, fortes, morenos, sensuais, possíveis...

domingo

Viva...


A morte afeta, não importa se ela vem logo ou pondera a vir. Quando ela chega, afeta. Que seja qualquer ser vivo…

Lembro de uma vez que eu fiquei no quintal da minha casa brincando com formigas e aqueles bichinhos tatu bola, que se encolhem e viram bolinha, sabe? Fiquei toda uma tarde e me diverti demais, fui dormir pensando nos dois, iguaizinhos àqueles do filme Vida de Inseto. Quando acordei, fui pra aula e voltei no muro onde os tinha deixado, provavelmente eu não ia achá-los e aquele seria um dia que passou e deixou lembranças, mas eles estavam lá, do mesmo modo. Só que imóveis. Eu não lembro que idade eu tinha, mas lembro que foi a primeira experiência com a morte afetando algo que havia me deixado feliz. E foi rápido, um dia eles estavam lá, outro dia não. Não sei ao certo o que aconteceu, talvez foi eu mesmo brincando e cansando eles, mas sei lá, a morte afeta e ela sempre vem. Isso foi me passado pela primeira vez. Dá para se criar as melhores lembranças antes que ela chegue ou ter medo da sua presença, mas para que a segunda opção? Imagine quantos sorrisos se pode arrancar de uma única lembrança de algo vivo, algo que tem seu destino e suas necessidades igual a nós. Imagine quanto se pode aproveitar sem ter medo? Quanto se pode aprender, criar, experimentar e principalmente… Viver. Aproveite, viva. Aproveite vivendo.

3 disse me disse!:

Luiz Hick disse...

Belas palavras e pensamento, o contato com a morte é tão cedo, lembrei da minha infância das formigas, tatus e joaninhas que brincava e alguns em meio a brincadeira morriam. Vamos vivendo diante da vida e da morte. "Vivendo e aprendendo a jogar" como cantaria Elis.
Abraços!

FOXX disse...

é, a morte está só nos esperando.

Bruno Etílico disse...

Eu era uma pessoa que tratava a morte como algo comum, algo que acontecia. Nunca foi um lugar-mítico-assombrado.
Mas depois de sucessivas mortes que tenho passado, não sei. Acho que fiquei sensível a isso. Uma sensibilidade que nunca existiu nesse nível...

Bju

Postar um comentário

Fale...

Assine nossas Postagens...